No dia 23/10, em São Paulo, acontecerá o 10º Dia da Engenharia Brasil-Alemanha: Engenhando a Sociedade Digital, promovido pela Associação de Engenheiros Brasil-Alemanha (VDI-Brasil).

Na ocasião, por meio de diversas palestras de players no mercado brasileiro, será discutida a transformação digital enquanto technology-push, a qual expande a caixa de ferramentas do engenheiro para enfrentar desafios no âmbito do desenvolvimento sustentável. Sensorização, análises e simulações de dados oferecem uma base inédita para desenvolver novas tecnologias, produtos e soluções para atingir os “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, definidos pela ONU.

O conceito Desenvolvimento Sustentável consiste em três pilares – econômico, ambiental e social. Ações destinadas ao tema precisam levar em consideração os seus impactos nas dimensões citadas acima, a fim de evitar efeitos adversos. Todavia, a frequentemente miopia temporal e/ou falta de informação quanto aos efeitos transversais fazem com que decisões equivocadas sejam tomadas. Por isso, as discussões dos painéis serão divididas nesses três pilares:

Inovação Inclusiva (Pilar Social)

O Brasil é um dos países mais diversos em termos de culturas, ideias, etnias, paisagens e realidades socioeconômicas do mundo. Ao incluir a diversidade de mindset advinda dessas diferenças no sistema de inovação nacional, sua capacidade de encontrar soluções disruptivas cresce significativamente. No Dia da Engenharia Brasil-Alemanha, a VDI-Brasil vai demonstrar que a combinação entre a diversidade e uma engenharia nacional de excelência pode tornar o Brasil uma referência global em inovação inclusiva.

Infraestrutura Digital (Pilar Econômico)

A infraestrutura digital abrange todas as estruturas técnicas, bem como instituições regulatórias e administrativas necessárias para criar, processar, distribuir e acessar informações digitais. Sem que o conjunto desses elementos, em todos os níveis do sistema produtivo, comporte, otimize e acompanhe o crescimento das atividades digitais, não pode haver uma transformação ou revolução industrial. O painel reúne os principais stakeholders no Brasil, a fim de discutir esses desafios de curto, médio e longo prazo no país.

Smart Farming (Pilar Ambiental)

Com a evidente vantagem comparativa da agropecuária brasileira em termos de recursos naturais, hídricos e biológicos, o país é considerado o principal celeiro do mundo para o futuro. A fim de contribuir para alimentar uma população global de 9 bilhões de pessoas até 2050, ganhos expressivos em termos de produtividade e eficiência são indispensáveis.

O conceito do Smart Farming, referindo-se à incorporação de inteligência digital às práticas agropecuárias, exemplifica as novas oportunidades de conciliar desenvolvimento com sustentabilidade social, econômica e ambiental.

O painel visa demonstrar avanços e hiatos existentes para a exploração sustentável de todo potencial do agronegócio brasileiro por meio de novas tecnologias, e identificar potenciais de cooperação bilateral entre a engenharia no Brasil e na Alemanha.

Além disso, durante o evento, será lançada a nova edição da Revista Engenharia Brasil-Alemanha, uma publicação anual. A edição reúne reportagens sobre os hiatos e potencialidades na formação de engenheiros no Brasil.  Acontecerá, também, após o coffee break, a entrega do 4º Prêmio VDI-Brasil – Destaque da Engenharia Brasil-Alemanha, em que o engenheiro aeronáutico e cofundador da EMBRAER, Ozires Silva, será o contemplado.

Acesse para conferir a programação completa e fazer o seu credenciamento: http://www.vdibrasil.com/eventos/dia-da-engenharia-2018/

Sobre a Associação de Engenheiros Brasil-Alemanha (VDI-Brasil)

Fundada em 1956, em São Paulo, e atualmente presidida pelo engenheiro Mauricio Muramoto, a Associação de Engenheiros Brasil-Alemanha (VDI-Brasil) desenvolve soluções para a cooperação em engenharia, tecnológica e inovação entre os dois países.

A Associação oferece a engenheiros da academia e indústria uma plataforma de cocriação de soluções para desafios comuns dos dois países. Fruto desta discussão técnica conduzida por clusters temáticos, são derivados uma série de projetos de colaboração, publicações, eventos, simpósios e cursos.

A VDI é reconhecida mundialmente e tem sua matriz na Alemanha, com mais de 155 mil associados, sendo a maior associação tecnocientífica da Europa. No Brasil, está instalada, desde 2018, no campus do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), em meio à Cidade Universitária.