A 2ª reunião do Comitê de Gestão da Inovação, que aconteceu no dia 12 de abril, no Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), em São Paulo – SP, teve como tema central convergência tecnológica: integrando diferentes áreas de conhecimento para transformar o negócio.

O encontro teve início com os avisos gerais da gerente executiva da Anpei, Marcela Flores, e do coordenador do Comitê de Gestão da Inovação, Rafael Pellicciotta.

Em seguida, a conselheira da WeFab, professora de gestão da inovação, redes de inovação e inovação aberta na Fundação Getúlio Vargas (FGV EAESP) e ex-diretora da Anpei, Luciana Hashiba, apresentou uma pesquisa sobre cooperação ICT-Empresa.

“Na primeira etapa do estudo, estamos realizando uma revisão sistemática da literatura. O objetivo de fase é o estado da arte hoje no mundo sobre o tema”, explicou Hashiba.

“A partir disso, iremos realizar entrevistas exploratórias para entender as perspectivas das empresas e das ICTs sobre essa interação e cooperação”, completou.

A revisão sistemática será fechada com a análise dos dados. Ao final do estudo, de acordo com Luciana Hashiba, será realizado um painel com especialistas para discussão e consolidação dos resultados.

Em seguida, a advogada do departamento de contratos e propriedade intelectual, e representante da coordenadoria de planejamento e negócios do IPT, Kátia Yee, apresentou o Instituto aos participantes.

Logo após, o diretor da Anpei e gerente de inovação e conhecimento da Braskem, Rafael Navarro, abordou desafio de se integrar novos conhecimentos aos negócios de uma empresa petroquímica.

A apresentação dele teve início com uma conversa sobre biopolímeros e química a partir de produtos renováveis, intercalando explicações com imagens para melhor exemplificação.

Navarro respondeu a diversas questões dos representantes de empresas presentes sobre os processos realizados pela Braskem. Na ocasião, o gerente de inovação comentou sobre o desenvolvimento do selo “I’m green™” da Braskem, que identifica os produtos que levam o plástico verde em sua composição, atualmente usado em produtos no Brasil e no exterior.

Por fim, o supervisor de manutenção Predial da DASA, Dr. Maurício Garcia, realizou sua apresentação tendo como base o Analytics aplicado na saúde. Como a coleta de dados, hoje, é avançada e detalhada, Garcia mostrou, através de imagens e um vídeo como esses dados estão mudando a saúde.

De acordo com ele, existe uma grande oportunidade de melhora na qualidade dos diagnósticos. “Se uma máquina de tomografia de uma cidade do interior do Ceará pode fazer a mesma imagem que uma máquina em São Paulo, por que o computador não pode auxiliar e fazer com que todos os médicos recebam uma informação básica?”, questionou.

Para comprovar a eficiência e a rápida análise de dados que beneficiarão a saúde, Garcia apresentou propostas de startups de diferentes locais pelo mundo.

Confira a agenda do Comitê de Gestão da Inovação, que aberta a não associados da Anpei, e participe da próxima! Clique aqui!