Anpei integra Conselho de Administração da Embrapii
Releases – Publicado em 15/05/2013

A Anpei é uma das quatro entidades da sociedade civil que integram o Conselho de Administração da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), que terá R$ 1 bilhão em 2013 e 2014 para investir em projetos de inovação de empresas feitos em parceria com laboratórios de pesquisa de institutos, universidades e unidades Senai credenciados para integrar o sistema. A composição do Conselho foi anunciada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) no dia 10 de maio, em reunião da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), realizada no escritório da Confederação Nacional da Indústria (CNI) em São Paulo. Além de participar do Conselho de Administração, a Anpei é também um dos 16 associados fundadores da Embrapii e assina um manifesto de apoio à Embrapii, articulado pela MEI.
O Conselho é composto por 15 membros, sendo: cinco representantes do poder público, dos ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Educação (MEC), Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), da Finep e do BNDES; quatro representantes da indústria, ligados à CNI, parceira do governo na Embrapii e que aportou recursos na fase piloto da empresa; quatro da sociedade civil e parceiros, que são a Anpei, o Conif, o Sebrae e a Andifes; um da academia, da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e Academia Brasileira de Ciências (ABC); e um escolhido em assembleia pelos associados fundadores.
Entre os papeis do Conselho de Administração da Embrapii está o de aprovar o credenciamento de laboratórios que queiram participar do sistema, e pactuar e acompanhar as metas e objetivos estabelecidos junto às chamadas unidades Embrapii – os laboratórios que foram credenciados. “É uma honra para a Anpei poder participar do Conselho e também é uma grande responsabilidade a que assumimos, porque nosso papel é garantir a operação adequada do sistema”, destacou Carlos Calmanovici, presidente da Anpei.
O executivo explicou que a atuação da Anpei, no que se refere a Embrapii, não se esgota em sua atuação no Conselho. “Temos de motivar, encorajar as empresas a realmente utilizarem o sistema. É um mecanismo novo, que tende a mudar o panorama da inovação no País”, prosseguiu. “Estamos muito felizes e, ao mesmo tempo, motivados para trabalhar para que o sistema dê certo, para que consigamos atingir todas as metas esperadas. Isso realmente pode colocar o Brasil em outro patamar em termos de investimento em inovação”, acrescentou.
Para Calmanovici, os resultados obtidos na fase de operação piloto da Embrapii já demonstram o interesse das empresas pela iniciativa. “Já notamos uma mobilização em torno da Embrapii. As instituições participantes do projeto piloto têm uma série de projetos em operação, e as empresas vão cada vez mais perceber que existem vantagens em trabalhar com o sistema Embrapii”, concluiu.
O interesse das empresas pela iniciativa levaram a Anpei a organizar um painel sobre a Embrapii na XIII Conferência Anpei, que será realizada entre os dias 3 e 5 de junho em Vitória, no Espírito Santo. A Embrapii é um exemplo de instituição que promove e apoia as iniciativas em inovação aberta das empresas, justamente o tema geral da XIII Conferência Anpei: “Inovação Competitiva e Aberta: Transformando Brasil”.
Representantes das entidades que participam do projeto piloto da Embrapii, iniciado em 2012, vão falar da experiência para os presentes. Participam do piloto o Instituto Nacional de Tecnologia (INT/MCTI), do Rio de Janeiro, do Instituto de Pesquisa Tecnológica (IPT), de São Paulo, e o Centro Integrado de Manufatura e Tecnologia (Cimatec), do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Todos são associados à Anpei.
O painel será realizado na terça-feira, dia 4 de junho, das 13h30 às 14h15. A moderação é de Paulo Mol, diretor da Anpei. As inscrições para a XIII Conferência Anpei podem ser feitas no site http://anpei.tempsite.ws/xiiiconferencia/.

1 2 3 4 5 6