Neurotecnologia no Brasil: Criando as sinapses para a inovação

O BRAINN

 

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) apoia 17 Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) que têm como missão desenvolver investigação fundamental ou aplicada, focada em temas específicos; contribuir ativamente para a inovação por meio de transferência de tecnologia; e oferecer atividades de extensão voltadas para o ensino fundamental e médio e para o público em geral.

Um desses CEPIDs é o Instituto Brasileiro de Neurociência e Neurotecnologia (BRAINN) que foi criado com o foco na investigação dos mecanismos que levam à epilepsia e ao acidente vascular cerebral (AVC), assim como os danos causados por sua progressão. Para desenvolverem pesquisas que têm como requisitos: a relevância clínica, o realismo e a originalidade científica, o BRAINN conta com competências em áreas que incluem: genética, neurobiologia, farmacologia, neuroimageamento, informática, robótica, engenharia, física e suas diversas combinações.

A iniciativa de estruturação de um centro de inovação em Neurotecnologia

Desde o começo de 2018, motivado pela oportunidade de gerar mais impacto e inovação a partir do conhecimento gerado por seus pesquisadores em neurociência, o BRAINN iniciou um projeto com o objetivo de avaliar a oportunidade e criar um centro de inovação voltado para a realização de suas atividades de neurotecnologia*.

A visão de um espaço independente e autônomo para melhor geração de valor para a sociedade através da geração de startups, desenvolvimento de equipamentos e procedimentos médicos, projetos colaborativos com a indústria, formação de novos talentos para o mercado, foi a mola mestra para a realização desse projeto.

Sobre o Workshop

Workshop para divulgação de estudo sobre o tema e construção de projetos colaborativos de inovação em Neurotecnologia. Essa iniciativa faz parte de um projeto financiado pela FAPESP com o intuito de viabilizar a estruturação de um Centro de Inovação em Neurotecnologia a partir das competências científicas do Instituto Brasileiro de Neurociência e Neurotecnologia (BRAINN), sediado na UNICAMP e com uma rede de pesquisa que abrange centros acadêmicos e de pesquisa no Brasil, Alemanha, Reino Unido, França e Canadá.

O workshop em questão, tem o objetivo de divulgar de mapa de tecnologias e oportunidades em Neurotecnologia e promover a construção de projetos colaborativos de inovação com diversos atores do ecossistema.

A agenda do evento terá 2 grandes momentos que permitirá que os diferentes interesses do público-alvo estejam contemplados:

1. Divulgação do mapa de tecnologias e oportunidades em Neurotecnologia

2. Dinâmica de estruturação de projetos de inovação colaborativos

Agenda Preliminar do Evento

Período da Manhã (09h00 as 12h00)

  • Abertura
  • Apresentação do Projeto
  • Divulgação do Estudo sobre Neurotecnologia
  • Debate sobre as oportunidades em neurotecnologia no Brasil
  • Encerramento da Manhã
  • Break para Almoço

Período da Tarde (14h00 as 17h00)

  • Abertura da Tarde
  • Fishbowl: Oportunidades de Inovação em Neurotecnologia
  • Dinâmica de discussão de construção de projetos
  • Encerramento

* O campo da neurotecnologia apresenta grande potencial em inovação e transferência tecnológica. Os desafios estão na produção de equipamentos complexos e de softwares voltados para diagnóstico e tratamento. Isso inclui o desenvolvimento e a construção de sistemas de imageamento funcional do cérebro, usando fótons infravermelhos; o desenho e a microfabricação de neurossondas para pesquisa inovadora e uso clínico; o desenvolvimento de softwares otimizados para processamento de imagens médicas; o desenvolvimento de técnicas rápidas de diagnóstico, baseadas em rastreamento genético; o desenho e a construção de interfaces cérebro-computador para tecnologias de assistência; e o desenvolvimento de sistemas de reabilitação.

 

O evento é gratuito, com número limitado de vagas e a inscrição pode ser feita por aqui.